A exemplo de muitos outros esportes, o automobilismo é uma atividade onde seus praticantes, no caso, os pilotos são submetidos a esforços físicos extremos, que podem trazer debilitação à saúde.

O que uma grande parcela desconhece, é que a utilização de probióticos pode ter um efeito benéfico na prática do desporte motorizado e trazer décimos de segundos preciosos que os pilotos tanto almejam.

O que são probióticos?

Antes de mais nada é preciso ter em mente o que são probióticos.

Probióticos são microrganismos vivos, que quando administrados em quantidades adequadas promovem saúde. Falando a grosso modo, probióticos são bactérias vivas que podem ser consumidas com o intuito de promover melhora da saúde intestinal, e consequentemente trazer uma homeostase (equilíbrio) para o organismo.

Conhecendo os efeitos dos probióticos no automobilismo

Que os probióticos promovem benefícios à saúde geral de uma pessoa, é algo comprovado de maneira científica. Ao transportamos esses efeitos positivos ao automobilismo, pilotos que fazem uso/consumo de microrganismos de forma supervisionada, podem ter as seguintes vantagens:

  • Diminuição e controle de ansiedade;
  • Melhor absorção de nutrientes;
  • Maior recuperação após competições.

A seguir, vou falar desses efeitos positivos.

Diminuição e controle de ansiedade

Probióticos podem diminuir a sensação de ansiedade e auxiliar em seu controle. Que piloto nunca fica ansioso ao alinhar seu bólido antes de uma prova ou então sente aquela adrenalina mais forte nas primeiras voltas?

Largadas e voltas iniciais adequadas são fundamentais para garantir o sucesso em uma competição automobilística. A ação das bactérias no trato gastrintestinal é capaz de modular a conexão nervosa do eixo cérebro-intestino. Isso ameniza a ansiedade que se faz presente em um grande número de pilotos, potencializando sua performance nas pistas.

Melhor absorção de nutrientes

Outro efeito benéfico dos probióticos é a modulação intestinal que faz com que células absortivas do intestino trabalhem de maneira mais eficaz. Dessa maneira, tudo que um piloto consumir através da alimentação, será melhor absorvido e o resultado será maior disposição física na hora de acelerar.

Maior recuperação após as competições

Embora possa não parecer, corridas automobilísticas são extremamente desgastantes. Em monopostos e karts pilotos ficam muito próximos ao solo e recebem calor diretamente refletido do asfalto.

Já em categorias de turismo, os pilotos enfrentam temperaturas que podem ultrapassar facilmente a casa dos 50ºC. Alie o calor ao esforço físico, a força G e temos um desgaste corporal extremo.

Com uma microbiota modulada através do uso de probióticos, os alimentos consumidos após treinos e corridas são absorvidos de modo mais satisfatório, acelerando todo o processo de recuperação após as competições.

Se você é piloto de corrida e quer potencializar seus resultados em pista através de uma intervenção nutricional, procure um nutricionista apto para te ajudar, a diferença de performance será notória.

Com isso, finalizamos mais um artigo aliando nutrição e automobilismo.

Tem alguma dúvida? Quer sugerir um tema para conteúdos futuros, basta deixar um comentário.

Nos vemos no próximo post.

One Reply to “Efeitos dos probióticos no automobilismo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: